Já está disponível no site da Prefeitura de Teresina o informe de rendimentos referente ao ano de 2017. O documento é necessário para o preenchimento da declaração do Imposto de Renda 2018. Segundo a Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema), o informe contém as informações sobre o total dos rendimentos obtidos pelo trabalhador no ano passado e sobre o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) no período.

Para ter acesso ao informe, o servidor, efetivo ou comissionado, deve entrar no site da Prefeitura de Teresina (http://www.teresina.pi.gov.br/), clicar na aba ‘Servidor’ (do lado direito da página) e depois no link ‘Informe de Rendimentos 2018’. Se preferir, basta acessar diretamente o linkhttp://contracheque.teresina.pi.gov.br/irpf/.

Daí, o servidor será direcionado para uma página e deve clicar no botão “Consultar o Informe de Rendimentos”; em seguida, inserir o número do seu CPF e a senha utilizada no contracheque. Após informar os dados solicitados, deve-se reescrever o código de segurança fornecido ao lado do campo ‘Cod. Segurança’; clicar em ‘Emitir’ para gerar a imagem do informe de rendimentos no formato PDF (deve estar previamente instalado); e, por fim, imprimir o documento.

Quem deve declarar

Segundo a Receita Federal, são obrigados a declarar o Imposto de Renda em 2018 quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. Também devem declarar os contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; e quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

O prazo para entrega da declaração já começou e termina em 30 de abril. Aqueles que não respeitarem o prazo estão sujeitos ao pagamento de multa de 1% por mês de atraso. O valor mínimo de cobrança é de R$ 165,74 e, o máximo, pode chegar a 20% do imposto devido.