O mês de janeiro é dedicado à prevenção ao adoecimento emocional da humanidade e, nesta sexta-feira (25), os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) puderam discutir o tema com uma profissional da área. A psicóloga Cinthya Selma de Holanda ministrou uma palestra no auditório da pasta que ajudou a desmistificar o debate sobre saúde mental.

“Saúde mental é você exercitar seu cérebro. Por exemplo, responder uma palavra cruzada estimula sua saúde mental, pois mexe com a memória, com o raciocínio. Então, saúde mental não é loucura”, ressalta Cinthya Selma. A profissional também amplia este conceito e alerta a população para estar atenta ao seu relacionamento com as outras pessoas, à forma como suas crenças e atitudes interferem no seu dia a dia, e até mesmo o meio ambiente.

“Você estar num ambiente limpo, sem ruídos, se alimentando de forma saudável, tudo isto interfere na sua saúde mental. Por exemplo, o consumo excessivo de refrigerantes e embutidos tende a favorecer o desencadeamento de depressão, enquanto o suco de laranja é um antidepressivo natural”, revela, acrescentando que, ao menor sinal de que sua saúde mental precisa de atenção, é necessário buscar a ajuda de um profissional.

E esta ajuda, que está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), também recebe o reforço da equipe do Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sema (Nuderh), que promoveu o encontro desta sexta-feira. O Nuderh conta com uma equipe formada por psicólogo e assistentes sociais que estão dispostos a ajudar os servidores no horário de funcionamento do órgão, das 7h30 às 13h30.

“Incentivamos os servidores que estejam precisando conversar que nos procure na nossa sala, no segundo andar da sede da Sema. Além disso, todo mês, realizamos atividades que promovem maior qualidade de vida do servidor. Por isso, a participação de todos é tão importante”, conclui João Henrique, psicólogo do Nuderh.

Sobre a campanha

A Campanha Janeiro Branco é dedicada a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade. A iniciativa também visa sensibilizar as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.