Page title

05
out
Administração reúne secretarias para preparar novas licitações na modalidade registro de preços
Administração reúne secretarias para preparar novas licitações na modalidade registro de preços
  • Sema
  • 6 Views
  • 0 Comentário
  • Administração . licitação . registro de preço . reunião . secretarias .

A Coordenação da Central de Licitações reuniu, hoje (5), membros de todos os órgãos municipais para comunicar a preparação de mais dois registros de preços para a compra de materiais de expediente e de limpeza, que vão atender a demanda de toda a Prefeitura de Teresina.

Segundo o coordenador da Central de Licitações, João Emílio Lemos, cada órgão deve definir e enviar, até o dia 11 de outubro, os materiais e quantitativos dos produtos que necessitam. A partir dessas informações, a Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) dará início aos processos licitatórios.

“Estamos em um momento novo na Prefeitura, em que a Sema está organizando as demandas de materiais comuns de todos os órgãos para licitar de uma só vez. E os órgãos estão entendendo essa mudança, que trará ganho de tempo e economia aos cofres públicos”, pondera João Emílio.

A primeira licitação global da Prefeitura, na modalidade registro de preço, já está em andamento e a sessão foi realizada nesta quinta-feira (5). O certame é para a compra de café e água para todos os órgãos municipais e, em breve, deve ser finalizada.

De acordo com o secretário de Administração e Recursos Humanos, Manoel de Moura Neto, esta expansão dos registros de preços faz parte do plano de ações apresentado pelo Instituto Aquila para melhoria de eficiência e de economia dos processos licitatórios realizados pela Prefeitura de Teresina.

O registro de preços é um sistema utilizado pelo Poder Público para aquisição de bens e serviços em que os interessados concordam em manter os preços registrados pelo “órgão gerenciador”. Estes preços são lançados em uma “ata de registro de preços” visando contratações futuras, obedecendo-se as condições estipuladas no ato convocatório da licitação.

Esta é uma opção economicamente viável à Administração, já que a Prefeitura não é obrigada a adquirir o valor total que foi licitado, podendo comprar apenas a quantidade necessária, por um preço mais vantajoso, e quando houver necessidade.