Page title

09
fev
Prefeitura adere ao sistema do Banco do Brasil para realização de pregões eletrônicos
Prefeitura adere ao sistema do Banco do Brasil para realização de pregões eletrônicos
  • Sema
  • 48 Views
  • 0 Comentário
  • banco do brasil . licitação . online . pregão . sistema .

A Prefeitura de Teresina, através da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos, aderiu ao sistema do Banco do Brasil – o Licitações-e – para realização de pregões eletrônicos – modalidade de licitação em que as propostas e lances são apresentados através de um sistema online, ou seja, os participantes, tanto pregoeiro como licitantes, reúnem-se por meio da internet em uma sessão pública.

De acordo com o secretário Manoel de Moura Neto, a mudança da ferramenta foi necessária para modernizar a realização dos procedimentos licitatórios. “O sistema do Banco do Brasil é utilizado pela maioria das repartições públicas, é confiável e mais leve. Assim, vamos otimizar e dar maior celeridade à realização dos pregões eletrônicos da Prefeitura de Teresina”, disse.

Já a coordenadora geral da Central Permanente de Licitações, Daniela Vieira, destaca que a adesão ao Licitações-e vai reforçar a transparência dos procedimentos. “Além disso, esta modalidade se destaca por ajudar a Administração a reduzir custos e melhorar ainda mais a gestão dos recursos públicos em benefício da sociedade”, pondera. Daniela Vieira pontua que, a partir da próxima semana, os pregões eletrônicos que forem lançados já serão conduzidos através do novo sistema.

Conforme o Banco do Brasil, o Licitações-e é uma ferramenta que propicia a modernização dos processos licitatórios e, em média, os preços das compras e contratações podem ser reduzidos de 20% a 40%, comparando-se com os valores de mercado. Além disso, o sistema imprime agilidade para a conclusão das licitações, pois o prazo para a realização de uma licitação convencional pode ser maior do que 120 dias e a mesma licitação, se realizada de maneira eletrônica, pode ser concluída em 20 dias. Além disso, desburocratiza os procedimentos necessários para a condução das licitações, amplia as oportunidades de participação, pois dispensa a presença física dos fornecedores interessados, dentre outras vantagens.

Em 2016, o pregão eletrônico foi a terceira modalidade de licitação mais utilizada pela Prefeitura de Teresina, ao todo, foram 47 procedimentos. Em primeiro lugar foi a modalidade concorrência, com 137 procedimentos; em segundo lugar, os pregões presenciais (66); em quarto lugar, tomadas de preço (39); em quinto, os RDCs (9) e, por último, carta convite (1).