“Saúde mental não é loucura”, desmistifica psicóloga para os servidores da Sema

O mês de janeiro é dedicado à prevenção ao adoecimento emocional da humanidade e, nesta sexta-feira (25), os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) puderam discutir o tema com uma profissional da área. A psicóloga Cinthya Selma de Holanda ministrou uma palestra no auditório da pasta que ajudou a desmistificar o debate sobre saúde mental.

“Saúde mental é você exercitar seu cérebro. Por exemplo, responder uma palavra cruzada estimula sua saúde mental, pois mexe com a memória, com o raciocínio. Então, saúde mental não é loucura”, ressalta Cinthya Selma. A profissional também amplia este conceito e alerta a população para estar atenta ao seu relacionamento com as outras pessoas, à forma como suas crenças e atitudes interferem no seu dia a dia, e até mesmo o meio ambiente.

“Você estar num ambiente limpo, sem ruídos, se alimentando de forma saudável, tudo isto interfere na sua saúde mental. Por exemplo, o consumo excessivo de refrigerantes e embutidos tende a favorecer o desencadeamento de depressão, enquanto o suco de laranja é um antidepressivo natural”, revela, acrescentando que, ao menor sinal de que sua saúde mental precisa de atenção, é necessário buscar a ajuda de um profissional.

E esta ajuda, que está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), também recebe o reforço da equipe do Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sema (Nuderh), que promoveu o encontro desta sexta-feira. O Nuderh conta com uma equipe formada por psicólogo e assistentes sociais que estão dispostos a ajudar os servidores no horário de funcionamento do órgão, das 7h30 às 13h30.

“Incentivamos os servidores que estejam precisando conversar que nos procure na nossa sala, no segundo andar da sede da Sema. Além disso, todo mês, realizamos atividades que promovem maior qualidade de vida do servidor. Por isso, a participação de todos é tão importante”, conclui João Henrique, psicólogo do Nuderh.

Sobre a campanha

A Campanha Janeiro Branco é dedicada a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade. A iniciativa também visa sensibilizar as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

Núcleo chama atenção de servidores para cuidados com a saúde mental

O Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sema (Nuderh) está mobilizando os servidores da pasta para a Campanha Janeiro Branco. Ao distribuir folhetos informativos, os membros do Nuderh chamam atenção para a necessidade de cuidar da saúde mental.

“Não é apenas o nosso corpo físico que precisa de cuidados. A nossa saúde mental também precisa de atenção para que não venhamos a adoecer. Os casos de depressão e ansiedade estão cada vez mais comuns na sociedade, por isso, temos que prevenir e combater esses males ligados à nossa mente”, pondera o psicólogo do Nuderh, João Henrique.

Além do folder explicando o que é a Campanha Janeiro Branco, os servidores da Sema também receberam uma “Roda da Vida” para que possam preencher. “Nessa tabela estão elencados os principais setores da nossa vida, como família, amor, trabalho, corpo, social. E o servidor deve preencher cada um desses campos conforme está sentindo. Feito isso, teremos um panorama de como está a vida dessa pessoa. Caso sinta necessidade, ela pode nos procurar no Nuderh para conversamos mais e chegarmos a um encaminhamento, se for o caso”, diz João Henrique.

Próxima ação

Para encerrar a mobilização da campanha, nesta sexta-feira (25), será realizada uma palestra, a partir das 9h, no auditório da Sema. O encontro será mediado pela psicóloga e conselheira do CRP 21, Cinthya Selma de Holanda.

Sobre a campanha

A Campanha Janeiro Branco é dedicada a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade. A iniciativa também visa sensibilizar as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

 

 

Saúde do homem será tema de roda de conversa com os servidores da Sema

Os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) participarão, nesta sexta-feira (23), de uma roda de conversa sobre a campanha Novembro Azul. O encontro este ano tem como tema “O corpo em movimento” e está marcado para às 9h, no auditório da secretaria.

Segundo Nildene Lages, assistente social do Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sema (Nuderh), a atividade contempla não apenas os homens, mas também as mulheres. “Todos estão convidados para este momento de aprendizado, pois assim poderemos ser multiplicadores das informações que serão repassadas”, destaca.

A roda de conversa contará com a presença do Dr. Carlos Henrique Ferreira, que é mestre em saúde da família, além do educador físico André Ferreira de Andrade Silva. Os profissionais atuam no Hospital da Primavera, que é parceiro do evento com o apoio da diretora geral Marlene Damasceno de Moura Fé.

Novembro azul

Novembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se que serão mais de 68 mil novos casos da doença ainda em 2018, sendo as maiores vítimas homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

Roda de conversa vai tratar sobre câncer de mama com servidoras da Sema

Em alusão à campanha Outubro Rosa, o Núcleo de Desenvolvimento e Recursos Humanos da Sema (Nuderh) está organizando uma roda de conversa sobre o câncer de mama. O encontro acontece nesta quinta-feira (18), às 9h, no auditório da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos.

Segundo Nildene Lages, assistente social do Nuderh, a roda de conversa tratará da importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. “Para intermediar a conversa, convidamos representantes da Fundação Municipal de Saúde e da Rede Feminina Estadual de Combate ao Câncer do Piauí. Enquanto a FMS falará das questões de saúde, a Rede Feminina apresentará seus projetos de assistência e apoio aos pacientes e familiares”, explica.

O movimento Outubro Rosa nasceu na década de 1990 para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Ouvir sem críticas e julgamentos ajuda pessoas com ideação suicida, orienta CVV

Setembro é o mês de reflexão sobre a prevenção do suicídio e, para multiplicar as informações acerca do tema, uma equipe do Centro de Valorização da Vida (CVV) mediou uma roda de conversa com os servidores da Prefeitura de Teresina. O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) e contou com a participação de servidores de diversos órgãos municipais.

Uma das principais dicas repassadas pelo CVV foi para as pessoas se mostrarem disponíveis para ouvir o que o outro tem a dizer, sem fazer críticas ou julgamentos. “Muita gente diz que não sabe o que falar quando uma pessoa lhe procura para desabafar. Mas, às vezes, você nem precisa falar, só em estar ali, disposto a ouvir, a ajudar, faz com que essa pessoa perceba que ela é importante e alivie mais aquela pressão que ela está sentindo”, indica o voluntário do CVV, João Rufino.

E para ajudar a identificar que alguém está passando por problemas e que precisa de ajuda, Rufino destaca alguns sinais. “A pessoa pode se mostrar ambivalente, ela quer viver, mas não quer viver com aquela dor; ou então o desejo de vingança, por exemplo, ela acha que o outro não sente aquilo que ela está sentido e por isso vai tirar a própria vida para que ele sinta essa dor; também há o desejo de fugir de uma situação difícil, de ir para um lugar melhor, de procurar paz. Nem todas as pessoas com ideação suicida apresentam todos estes sinais, mas qualquer um deles é sinal de alerta para quem está perto”, afirma.

O voluntário do CVV destaca ainda que, apesar da sociedade ainda vê este tema como um tabu, é imprescindível falar sobre ele. “Estudos revelam que 20 minutos de conversa são suficientes para aliviar aquela pressão que a pessoa está sentido. Falar é a melhor solução”, acredita, acrescentando que, atualmente, cerca de 45 brasileiros morrem por dia vítimas do suicídio.

A coordenadora do CVV, Maria Zélia Soares Feitosa, por sua vez, destaca que apesar da alta demanda, a rede de prevenção no Piauí é bastante forte. “O Piauí é um dos estados que mais promove ações de prevenção do suicídio, mas, ainda assim, a demanda é grande. Por isso, sempre digo que a prevenção é uma tarefa para muitas mãos”, conclui.

O CVV presta apoio emocional gratuito, 24 horas por dia, através do número de telefone 188. A entidade é uma das mobilizadoras do Setembro Amarelo, uma campanha mundial de prevenção ao suicídio e valorização da vida.

Relato

Sarah Vianna é servidora da Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan) e aproveitou a roda de conversa para reforçar a importância de se procurar ajuda. “Passei dois anos lutando contra uma depressão, que até o diagnóstico demorou a ser dado, alguns diziam que era depressão, outros diziam que não. E quando comecei a tratar, com auxílio de medicamentos, percebi que eu precisava mudar. Busquei terapias alternativas e hoje sou terapeuta holística, mas, antes de tudo, eu precisei me curar, me conhecer para conseguir tratar o outro. Nós temos que desapegar do julgamento e da crítica”, disse.

A roda de conversa sobre a campanha Setembro Amarelo foi promovida pelo Núcleo de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sema (Nuderh/Sema), como parte do programa de qualidade de vida do servidor, que é desenvolvido no órgão.

Gestores da Secretaria Municipal de Administração participam de treinamento sobre o eSocial

O secretário municipal de Administração e Recursos Humanos, Francisco Canindé, ao lado dos gestores da Supervisão de Pessoal da pasta, participa nesta quarta-feira (29) do II Ciclo de Palestras sobre o eSocial para Órgãos Públicos. O evento, promovido pelo Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), através da Escola de Gestão e Controle Alcides Nunes, visa apresentar aos órgãos públicos os principais pontos do projeto para os servidores envolvidos na implantação do eSocial.

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) foi instituído pelo Decreto 8.373/14 e é um programa do Governo Federal que envolve a Receita Federal, o Ministério do Trabalho, o INSS e a Caixa Econômica Federal.

Seu principal objetivo é a consolidação das obrigações acessórias da área trabalhista em uma única entrega. Ou seja, o eSocial irá unificar o envio de informações referente aos trabalhadores das empresas. Com a plena implantação do E-Social, o profissional de RH fará em um único envio todas as informações relevantes para CAGED, GFIP, RAIS, etc.

“Este treinamento é muito importante para nós que compomos a administração pública, pois, a partir de janeiro, o eSocial será implantado e todas as informações dos servidores serão unificadas em um único sistema”, defende Francisco Canindé.

Doenças inerentes ao homem podem ser prevenidas com alimentação saudável

Alimentação saudável foi o tema da roda de conversa promovida nesta sexta-feira (13) para os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema). O encontro, em comemoração à passagem do Dia do Homem, que é celebrado em 15 de julho, destacou, entre diversos assuntos, a importância dos “alimentos vermelhos” para a saúde do público masculino.

“Estes ‘alimentos vermelhos’, como o morango, tomate e a melancia, são ricos em licopeno, que é uma substância que age como antioxidante e é um protetor eficaz contra o aparecimento do câncer de próstata. Por isso, homens, tomem suco de tomate, molho de tomate, porque faz muito bem”, revelou a nutricionista Vânia Paz, gerente de Nutrição da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

A especialista também destacou a necessidade de levar à mesa alimentos mais saudáveis e reduzir o consumo de produtos industrializados. “Com a rotina atribulada que todos nós temos hoje, tornou-se comum não pararmos para comer, apenas engolimos, comemos em pé, enquanto dirigimos, na frente do computador. E esse alimento, geralmente, é um fast food, um alimento processado ou ultraprocessado que se popularizou pela indústria alimentícia exatamente por ser rápido, gostoso e barato. Mas ele não contém os nutrientes que nós precisamos, pelo contrário, tem excesso de sal, de açúcar, de gordura”, assinala.

E é por conta deste cenário que Vânia Paz pontua a necessidade das pessoas repensarem esses hábitos e costumes. “Antigamente, a maior causa de morte da população era devido às doenças infecciosas. Hoje, são as doenças crônicas não transmissíveis, como a hipertensão, diabetes, obesidade e outras comorbidades que estão relacionadas diretamente com a nossa alimentação, sedentarismo”, pondera a nutricionista.

Já o psicólogo João Henrique, do Núcleo de Desenvolvimento e Recursos Humanos da Sema, que promoveu o encontro desta sexta-feira em parceria com a FMS e com a Fundação Wall Ferraz, ressaltou que a mudança de paradigmas anteriormente fixados na sociedade está levando os homens a terem uma visão mais holística, mais ampla, de sua saúde. “Agora nós já vemos os homens preocupados não apenas com a sua saúde física, mais também com sua saúde emocional, social, com a estética, alimentação e prática de exercícios físicos. Mas ainda encontramos muita resistência, que precisa ser quebrada para que consigamos levar uma vida mais leve, saudável”, conclui.

Após a roda de conversa, foi disponibilizado para os homens serviços de beleza com equipes da Fundação Wall Ferraz. Eles puderam cortar o cabelo, a barba, fazer as unhas e limpeza de pele gratuitamente no auditório da Sema.

Saúde do homem é tema de conversa com os servidores da Sema

Os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) se reuniram nesta sexta-feira (17) para discutir sobre a saúde do homem. A ação é alusiva à campanha Novembro Azul e contou com o apoio de uma equipe multidisciplinar do Hospital da Primavera.

O encontro, descontraído, tirou as dúvidas dos servidores e repassou informações importantes de prevenção a doenças, como o câncer de próstata. “Nós temos três pilares de prevenção, que são: alimentação saudável, prática de exercícios físicos e abandono dos vícios, como as bebidas alcóolicas e o fumo. Aliando estas três condutas, nós conseguimos prevenir muitas doenças, inclusive os cânceres”, destacou a médica Janaina Samia.

Segundo a especialista, é fundamental que homens com histórico familiar de câncer de próstata comecem a realizar os exames preventivos a partir dos 45 anos. Já os homens que não possuem histórico familiar da doença devem procurar o urologista a partir dos 50 anos.

“É essencial que os homens façam os três exames que ajudam na constatação da doença, que é o PSA, a ultrassonografia da próstata e o exame de toque, pois, às vezes, o PSA e a ultrassonografia estão normais, mas no toque, o médico sente uma alteração que deve ser investigada, então um exame não exclui o outro”, explica.

A médica reforça ainda que não se pode deixar para procurar o médico apenas quando começar a sentir os sintomas, como dificuldade para urinar ou aumento da frequência urinária, dificuldade de ereção ou sangramento da uretra, pois pode ser tarde demais. “Quando diagnosticado no início, as chances de cura são bastante altas e este é um câncer silencioso, cujos sintomas podem surgir depois de 10 anos e em estágio bastante avançado. Daí a importância de estar sempre visitando o médico”, finaliza.

Por sua vez, o secretário de Administração e Recursos Humanos, Canindé Dias, destacou a importância dos homens deixarem de lado o preconceito e priorizarem a sua saúde. “Estas informações nós temos que ouvir com a mente aberta, com a preocupação necessária e sem preconceito, pois o nosso corpo é a nossa casa e se a gente pode evitar doenças, por que sofrer com as consequências”, indaga.

O encontro foi promovido pelo Núcleo de Desenvolvimento e Recursos Humanos da Sema, em parceria com a Fundação Municipal de Saúde.

DSC02372 DSC02375 DSC02379 DSC02383

Oficina capacita servidores para otimizar organização de processos licitatórios

Para tornar os procedimentos licitatórios mais céleres e eficientes, a Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) iniciou hoje (14) uma série de oficinas para capacitar os servidores que trabalham diretamente na organização das licitações. O encontro desta terça-feira foi com representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semec), no auditório do IPMT.

Segundo João Emílio Lemos, coordenador da Central de Licitações, o encontro é resultado de um diagnóstico realizado pelo Instituto Aquila, empresa que está prestando consultoria à Sema desde o início do ano. “Constatamos que podíamos melhorar o nascer dos processos licitatórios, que acontece nos órgãos que necessitam do serviço ou da compra. E a Sema, como secretaria meio, está articulando estas oficinas, orientando como proceder para dar maior celeridade e diminuir os prazos da licitação”, explica.

Para ministrar a oficina, além da equipe que compõe a Central de Licitações, o procurador do município, Edelman Medeiros, também foi convidado. “Estamos unindo forças para ajudar os órgãos a melhorar seus processos licitatórios. Acreditamos que, em um mês, devemos ter capacitado todos os órgãos e, assim, vamos tornar os procedimentos mais eficientes”, pontua João Emílio, informando que a próxima oficina acontece dia 16 de novembro, com os servidores da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

WhatsApp Image 2017-11-14 at 10.14.47 WhatsApp Image 2017-11-14 at 10.07.24

Servidores conversam sobre saúde do homem e Campanha do Laço Branco

Os servidores da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema) se reuniram, na manhã desta sexta-feira (28), para conversar sobre saúde do homem e combate à violência contra a mulher. Na oportunidade, foram distribuídas camisetas, laços e adesivos da Campanha do Laço Branco, que sensibiliza os homens pelo fim da violência contra a mulher.

“Queremos convidar os homens para serem multiplicadores desse ideário, pois o homem não nasce agressor, esta é uma reprodução cultural”, ponderou Joana Darc Lima, assistente social da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres.

Já o enfermeiro Mariano Neto, da Gerência de Ações Estratégicas da FMS, chamou atenção dos servidores para a importância do cuidado frequente com a saúde. “A maioria dos homens só procura o sistema de saúde quando a doença já está instalada e evoluindo de maneira insatisfatória, com chances reduzidas de cura”, destaca.

Mariano explicou também que as ações de conscientização focam nos homens de 20 a 59 anos, pois são os que se expõem mais à violência, ao uso de bebidas e outras drogas. “A Prefeitura disponibiliza de uma vasta rede de unidades básicas de saúde e hospitais de alta complexidade para ajudar a prevenir e tratar essas doenças. É preciso que os homens se conscientizem dessa importância e que as mulheres também ajudem a mudar esse hábito mais resistente dos homens”, pondera.

O encontro foi promovido pelo Núcleo de Desenvolvimento e Recursos Humanos da Sema, em parceria com a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres e Fundação Municipal de Saúde.

DSC02253 DSC02259